Património Arquitetónico Civil

Situado no antigo largo da feira, o novo edifício dos Paços do Concelho foi contruído de raiz para ser a casa comum dos seus habitantes. Uma edificação moderna e funcional, enquadrada num espaço verde amplo e harmonioso. Alberga ainda a União de Freguesias de Ponte de Sor, Tramaga e Vale de Açor e o Serviço de Finanças de Ponte de Sor.

A Nova Ponte sobre o rio Sor foi determinada pela vontade da autarquia em servir as populações que habitam a margem esquerda do rio e se deslocam ao centro da cidade. Nesse sentido, embora se trate de uma ponte pedonal, foi concebida de forma a poder ser atravessada igualmente por bicicletas e motociclos, ainda que conduzidos à mão.

Localizado em Foros de Arrão, povoação que se desenvolveu a partir do aforamento, em 1912, da «Herdade de Arrão», num movimento conhecido na historiografia por «colonização espontânea», este moinho foi construído, na década de 1930, para fazer face à inexistência de cursos de água que fornecessem a energia motora para a moagem dos cereais cultivados.

A construção de uma albufeira nesta região foi estudada desde, pelo menos, finais do século XIX, inserida no sistema de regadio do Vale do Sorraia. No entanto, o levantamento topográfico da zona só foi realizado no final dos anos de 1930, tendo o projeto da barragem sido lançado em 1954 e ficando concluído quatro anos mais tarde.

Inaugurado em 1936, em simultâneo com o Teatro-Cinema, situado nas imediações, o Hospital Vaz Monteiro foi mandado construir por José Nogueira Vaz Monteiro e sua irmã, Ana Nogueira Vaz Monteiro, e doado à Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Sor.

Mapa de Ponte de Sor