A ocupação humana do território da atual freguesia de Montargil remonta à Pré-História, mantendo-se ininterruptamente até ao período romano. Após um despovoamento que atravessa toda a Idade Média, a partir do século XIV desenvolve-se na povoação de Montargil uma pequena comunidade dotada de uma vida social própria, que perdura até à atualidade.

Em 1332, o concelho de Montargil, que se terá constituído a partir do desmembramento do de Santarém, encontrava-se já instituído, e, desde 1542, no reinado de D. João III, a vila passou a poder eleger os seus juízes e oficiais, ter bandeira, selo e levantar pelourinho.

De construção Quinhentista, apresenta portal ladeado por colunas de capitéis decorados com folhas de acanto e encimado por frontão triangular com as armas da Coroa Portuguesa. A Igreja é ladeada, à esquerda, pelo antigo Hospital, construído no século XVIII, e, à direita, pela sacristia e a antiga Casa da Mesa ou Consistório, onde se reuniam os irmãos que dirigiam a Misericórdia.

A Capela do Senhor das Almas substituiu, em 1930, um pequeno nicho no tronco de um sobreiro que, nesse mesmo local, servia para rezar pelas almas do purgatório. Atualmente, uma romaria popular anual, celebrada em setembro, festeja nesse local a exaltação da Santa Cruz.

Mapa de Ponte de Sor