Vem referida nas Memórias Paroquiais de 1758, mas será provavelmente anterior. Situa-se no largo a que dá o nome, a poente e em plano elevado, na chamada zona do Outeiro. Invoca São Sebastião, soldado romano do século III d. C., cuja devoção foi trazida para a Península Ibérica por influência romana.

Edifício composto por dois corpos, com capela-mor de planta circular e sendo a nave única, de forma retangular, possivelmente adaptada de um primitivo vestíbulo aberto ao exterior. No interior pode-se admirar um retábulo em madeira entalhada e dourada a ouro fino, em estilo barroco, datável do final do século XVIII. Conta a lenda que as raparigas em idade de casar tentavam, de olhos vendados, acertar com a chave na fechadura da porta da Capela; o número de tentativas representaria os anos de espera pelo casamento.

 

 

Mapa de Ponte de Sor